tendências para condomínios

Conheça as últimas tendências para condomínios

Com o aumento da verticalização das cidades e da própria mudança de hábitos das pessoas, diversas tendências para condomínios surgiram nos últimos anos e, ao que tudo indica, muitas delas já se tornaram uma realidade em muitas regiões do país.

De infraestruturas cada vez mais completas, até novas tecnologias e conceitos de moradia, todas essas novidades parecem revolucionar a forma de viver e de interagir dos moradores com suas casas e sua vizinhança.

E para conhecer um pouco melhor sobre o que há de mais inovador nos condomínios, nós preparamos este post com dicas e informações relevantes sobre o tema.

Vamos conferir? Então, boa leitura!

8 tendências para condomínios

Ano após ano, o setor imobiliário se reinventa no Brasil, sempre agregando novos conceitos e tendências para condomínios.

No entanto, os últimos dois anos foram marcados por inúmeras mudanças e comportamentos pessoais, principalmente por conta da pandemia de Covid, o que acarretou em uma corrida por adaptações e inovações em diversas construções e em novos projetos.

Sendo assim, confira a seguir algumas dessas novidades.

1. Coworking no condomínio

Com o aumento do home-office e de profissões mais flexíveis em relação ao horário e local de trabalho, o conceito de coworking já vinha crescendo pelo Brasil e, consequentemente, isso chamou a atenção de síndicos, administradores e de construtoras também.

Não é à toa que diversos condomínios passaram a criar ambientes específicos com “escritórios coletivos” para que seus moradores tenham a possibilidade de trabalhar e interagir com outras pessoas no mesmo local, com infraestrutura adequada, acesso a internet e, até mesmo, com direito a serviços essenciais, como café, limpeza e recepção.

2. Espaço delivery

Outro exemplo entre as principais tendências para condomínios se refere a um conceito inovador para agilizar e agregar mais segurança às entregas de encomendas. Trata-se da ideia de se criar um “espaço para deliveries”, onde o entregador tem acesso limitado a este local, sem precisar ir até a porta do morador e frequentar outros ambientes do prédio.

Assim, o comprador pode buscar diretamente seus pedidos neste local ou mesmo contar com o suporte de um funcionário do próprio condomínio.

3. Mercados internos

Entre as principais tendências para condomínios que mais crescem nos últimos anos, vale destacar também a presença de mini-mercados internos, alguns, inclusive, totalmente automatizados e sem a presença de funcionários.

Ou seja, por meio de QR Codes e outras tecnologias, o morador pode realizar pequenas compras praticamente sem sair de casa ou ter que depender de vendedores. Este conceito também é conhecido como Honest Market.

A ideia desta tendência é proporcionar mais praticidade e segurança aos condôminos, especialmente para compras mais básicas e rápidas.

4. Portaria inteligente

Um exemplo de tendência para condomínios que se popularizou com a chegada da pandemia foi o advento de portaria inteligente e automatizada.

Na prática, há uma infinidade de tecnologias agregadas a este conceito, desde a possibilidade de abertura de portões à distância e pelo celular, até centrais de porteiros e zeladores remotas.

Além disso, sistemas de segurança mais avançados, como o uso de biometria e até de reconhecimento facial já são uma realidade em muitos condomínios também, o que torna o acesso dos moradores mais seguro e confiável.

5. Espaços comuns mais amplos e diversificados

Uma característica marcante dos condomínios mais modernos se refere a disponibilidade de espaços coletivos mais amplos e diversificados, tais como áreas de lazer, quadras poliesportivas, piscinas, salões de festas, academias, jardins, entre outros.

Com isso, os condomínios buscam trazer para dentro de suas próprias estruturas serviços mais completos e que, cada vez mais, dispensam a necessidade do morador sair às ruas para buscá-los lá fora.

6. Lockers inteligentes

Os lockers são espécies de armários inteligentes que podem servir para diversos fins em condomínios, seja para recebimento de encomendas, seja como guarda-volumes temporários.

Dessa forma, por exemplo, um entregador pode depositar a entrega de produtos a qualquer hora do dia, mesmo que o morador não se encontre no local. Depois, por meio de senhas ou de um QR Code, o comprador poderá retirar o seu pedido e disponibilizar o mesmo armário para outros usuários.

7. Luzes inteligentes

Visando reduzir custo e o consumo de energia em locais estratégicos do prédio, o advento dos sensores e outros sistemas inteligentes de iluminação também podem ser considerados tendências para condomínios.

Na prática, ambientes como escadas, banheiros, corredores e outros espaços com menor fluxo passam a utilizar suas lâmpadas unicamente com a presença de pessoas nesses locais e sem a necessidade de interruptores e controles manuais.

Evidentemente, isso permite reduzir de forma significativa o consumo de energia e, claro, as contas para a administração no final do mês.

8. Sustentabilidade

Outro destaque entre as principais tendências para condomínios se refere ao conceito de sustentabilidade nos mais variados aspectos de um projeto imobiliário.

Por exemplo, projetos de reaproveitamento de águas pluviais, coleta seletiva de lixo, reciclagem e hortas coletivas.

Além disso, diversos empreendimentos têm investido em soluções mais modernas e inteligentes em relação aos seus sistemas de aquecimento de água, tendo em vista que isso pode representar altos custos e impactos ambientais.

Hoje já existem equipamentos específicos que utilizam a retirada de calor do ar para gerar aquecimento e reduzir drasticamente o custo desse sistema, agregando também mais sustentabilidade e economia ao condomínio.

Em resumo, essas são algumas das principais tendências para condomínios que mais têm marcado as mudanças do setor imobiliário nos últimos anos e, claro, gerado novas experiências e conceitos, tanto para os moradores, como para os gestores, e também para o meio ambiente e a sociedade como um todo.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.